Skip to content

A filosofia da vida de F. Nietzsche e a arte em clinicar

Não tenho a intenção nesse artigo de me referir à arte-terapia como instrumento terapêutico. Meu intuito é relacionar o nome de F. Nietzsche à arte em clinicar. Tanto Nietzsche como a psicoterapia de base fenomenológica têm em comum a existência afirmativa da vida.

Nietzsche questiona a racionalidade como modelo de conhecimento e traz para o cenário da vida, a arte como sendo a atualização do vivido. Com o conceito de ?Amor Fati?, que seria amor ao destino, traz uma provocação que é um ?sim à vida?, uma aceitação da vida em sua inteireza. A vida precisa ser amada em tudo em cada instante. Nada deve ser negado e todo mal e todo bem são essenciais. Cada ação deve ser maximizada e levada ao seu peso máximo. Todos os recursos de que precisamos só podem ser encontrados no aqui-e-agora. A vida como arte é a única possibilidade que temos de criar, inventar e transformar o que aparentemente está ?estagnado?. Porque vida é movimento, é devir.

A vida, segundo Nietzsche, não nos oferece segurança. Ela é, em si, um jogo de forças: … Leia mais

Read more
Sidebar